Nem tudo que se vê e o que se ouve é ...


12/08/2008
A abertura dos jogos de Pequim (deixemos o beygin, beygin pra Xuxa.. ) foi um maravilhoso espetáculo de artes cênicasm envolvendo a mais alta e a mais baixa tecnologia...

Coreógrafos, artístas plásticos, escultores, pirocultores (fogos de artifíco) e, em especial, profissionais de efeitos especiais, proporcionaram um evento inesquecível e inédito. Lições para os nossos tupiniquins diretores de escola de samba utilizarem e aos nossos igualmente compatriotas produtores televisivos imitarem.

Tudo estaria certo, caso as autoridades de um regime de governo retrogado, ultrapassado, velho e morto, tivessem falado a verdade para todos os que assistiram ao evento. Para dar mais brilho à falácia da perfeição chinesa, crianças foram elevadas como seres angelicais, ao cantarem lindamente. Pena que tenham sido dubladas....

O espetáculo televisivo na hora dos fogos de artifício produzido pelos inventores da pólvora era esperado. Teria de ser perfeito. Teria de ser o melhor. A supremacia vermelha... A mancha vermelha de vergonha é o que ficará registrado, pois até esses fogos realmente foram mais do que artificiais. Foram falsos. Várias cenas foram gravadas anteriormente e inseridas na transmissão de tv para o mundo todo, como se tivesse acontecendo ao vivo.

Eu não acho pouco, não. Acho que a verdade deveria estar acima de tudo em todas as áreas de atividade humana. Mas, no caso da China, a verdade é um artigo de luxo que custa caríssimo e que não é parte do "cardápio" oferecido à população, que ao contrário, é alimentada com uma cultura do medo, da mistificação, da imposição das leis. Ao seja, tudo contrário ao processo de evolução da humanidade. De que adianta a tecnologia sem a ética, sem a verdade, sem a liberdade? De que adianta a liderança pelo poder econômico com a miséria na vizinhança...?? De que adianta todos os poderes terrenos sem a liberdade religiosa???

Essa é uma China que nem todas as medalhas de ouro de uma disputa esportiva estúpida que tenta comprovar ser um regime de governo superior ao outro e que nenhum efeito especial conseguirão modificar... Pena!

Bira Castellano

Veja a matéria sobre a falsidade da cerimônia:

12/08/2008 - 12h30

Menina que cantou na abertura da Olimpíada foi dublada

BBC Brasil.com

O diretor musical da cerimônia de abertura dos Jogos de Pequim admitiu que uma menina que apareceu cantando durante o evento foi dublada por outra menina, que não foi considerada bonita o bastante para se apresentar no palco. Em entrevista à rádio de Pequim, Chang Qigang disse que os organizadores precisavam de uma menina que tivesse boa voz e fosse bonita ao mesmo tempo.

"Depois de vários testes, nós decidimos colocar Lin Miaoke no palco e usar a voz de Yang Peiyi", disse ele. "A razão por trás disso é que precisamos colocar os interesses do país em primeiro lugar." Usando em um vestido vermelho, Lin Miaoke, de 9 anos, encantou a platéia ao cantar Ode à Pátria durante a abertura da Olimpíada na sexta-feira passada.

Ela vem sendo chamada de "anjo sorridente" e tem atraído a atenção da mídia desde a apresentação. Yang Peiyi, de 7 anos, disse ao jornal chinês China Daily não ter se arrependido de ter emprestado a voz a Lin e que ficou feliz em ter participado da cerimônia. A revelação aconteceu horas depois de o vice-presidente dos Jogos de Pequim, Wang Wei, ter admito a jornalistas que parte dos fogos de artifício exibidos na televisão durante a abertura eram imagens em terceira dimensão produzidas no computador. "Algumas imagens foram produzidas antes da cerimônia para se obter um efeito teatral", disse Wei.

"Por causa da baixa visibilidade, algumas imagens foram gravadas antes da cerimônia de abertura".


Publicado por: Bira Castellano

       

Notícias