90% dos e-mails enviados em abril eram spams e golpes


27/05/2009
São Francisco - Segundo a Symantec, volume cresceu 5,1% em relação aos spams enviados em Março. Redes zumbi são responsáveis por 58% do lixo eletrônico.

O volume de mensagens eletrônicas indesejadas (spams e golpes) atingiu 90,4% dos e-mails enviados globalmente em abril, informou a Symantec nesta terça-feira (26/5). Isso representa um aumento de 5,1% em relação aos spams enviados em março, mas se mantém na média de mensagens indesejadas dos últimos anos - elas representam entre 80% e 95% dos e-mails enviados.

Leia também:
>5 medidas para reduzir spams e golpes
>Acesse sites gratuitos sem atrair spam
>Programas grátis que protegem seu PC
>Como usar o Gmail para barrar spams
>Elimine remetentes indesejados dos contatos
>22 formas de não ser escravo do e-mail

A Symantec ressalta que quase 58% dos spams são enviados por meio de redes chamadas botnets - redes de computadores invadidos que tornam-se ‘zumbis’ e são usados por invasores para disseminar mensagens falsas ou indesejadas. A pior rede de botnets, chamada Donbot, gera 18,2% de todo o spam mundial, afirma a Symantec.

Na última semana, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgou recomendações para o combate ao spam no País, em conjunto com a Comissão de Trabalho Anti-spam (CT-Spam).

As recomendações pretendem balizar ações conjuntas entre serviços de e-mail e provedoras para diminuir o uso das redes de banda larga nacionais, sejam elas usando as tecnologias ADSL, cabo ou 3G, para a proliferação de mensagens indesejadas para internautas em todo o mundo.
Redes sociais populares como o Facebook e o microblog Twitter tornaram-se alvos freqüentes de criminosos nas últimas semanas, para roubar dados pessoais e senhas das vítimas, além de usar suas contas para disseminar novos ataques.

Por IDG News Service


Publicado por: Bira Castellano

       

Notícias